Planejamento de mídia

O que é, como funciona e para que serve o Planejamento de Mídia.

 

Anotações
Anote suas ideias e procure a gente da Árvore Pedro II Comunicação!

O que vem à nossa mente quando ouvimos, lemos ou nos deparamos com essa expressão: Planejamento de mídia? Às vezes ela causa curiosidade, estranheza e até incompreensão na mente de muitas pessoas, de muita gente mesmo. Vamos tentar explicar a você o que isto quer dizer, como funciona e para que serve de fato.

Planejamento de mídia quer dizer, em nossa compreensão, pensar, desenhar, esquematizar e planejar aquilo que se deseja que um bem, produto ou serviço alcance junto ao seu público-alvo através da mídia, da utilização da mídia. Para que isso aconteça e seja positivo o resultado, isto é, para que o bem, o produto ou o serviço saia da fase de ideia, do imaginário, do pensamento do empreendedor e chegue à realidade do consumidor é preciso planejar e fazer com que a informação certa chegue às pessoas e às instituições certas também. Portanto, planejar a mídia quer dizer em poucas palavras organizar e pensar como “algo” vai chegar ao conhecimento do “público” de maneira que esse público alcance a “compreensão da mensagem” que se quer transmitir.

Como funciona, então, o planejamento de mídia. Vamos partir de exemplos práticos: um profissional qualquer de uma empresa “X” quer ter um produto conhecido no mercado “Y”. O que ele faz? Usa a mídia! Mas que tipo de mídia? Como fazer? A quem dirigir? De que forma?

Para isso existe o planejamento de mídia! Pois qualquer produto que se lance no mercado precisa de um direcionamento, de um caminho a seguir. Se no nosso caso é um produto, ele precisa primeiro criar o ambiente de caracterização do seu produto, identificá-lo e conceituá-lo ao mercado. Precisa de “nome”, “marca”, “slogan”, “divulgação”, etc. Num segundo momento, precisa definir qual seu mercado viável: o que é bem representado pela palavra “segmentação de mercado”, escolher o público que se quer e que se vai atingir. Depois, ele precisa traçar “estratégias midiáticas” para atingir com pleno êxito e sucesso esse mercado. É aí que entra o profissional da mídia: ele transporta o produto daquele profissional da empresa “X” conhecido ao mercado “Y”, através da mídia certa, feita da maneira correta e dirigida ao público certo, da forma como deve ser.

E para que serve o planejamento de mídia? Ele serve, basicamente, para planejar o posicionamento do bem/produto/serviço no mercado e programar aquela estratégia que irá dar certo para o bem/produto/serviço chegar ao mercado e ser consumido pelo público-alvo. Planejar não é prever o futuro, mas sim avaliar cenários, variáveis e condicionalidades para agir de forma acertada e precisa naquilo que se propõe alcançar e atingir.

Outro exemplo prático: um empreendimento “1” quer lançar no mercado “2” uma linha de produtos “3”. Como realizar isso? Através da mídia é óbvio! Mas e quem faz isso? O profissional de mídia-marketing. Aqui é interessante notar a junção dessas palavras, pois isso significa que “divulgação” vem junto com “vendagem”. O que o empreendimento “1” quer é que chegue ao seu segmento de mercado “2” aquela linha de produtos “3” e que venda, pois é assim que um empreendimento ou empresa prospera: criando, produzindo e vendendo!

Mais um exemplo prático: digamos que um comércio ou empresa de serviços “W” quer chegar ao conhecimento do segmento de mercado “Z”. Nesse caso, o aspecto a ser considerado é o próprio comércio e a própria empresa em si. Como é que se faz isso? E o mais importante: quem faz isso para a empresa? Resposta: É o Planejamento de mídia e o profissional de mídia-marketing. A união de comunicação com vendas é fundamental. É preciso compreender o negócio, seu produto ou seu serviço para se atingir a meta: o segmento de mercado almejado. Isso é bastante lógico, porém não é tão fácil quanto pode parecer ou todos os profissionais de todas as empresas que vendem produtos e serviços seriam conhecidos de todo mundo; porém, apenas alguns conseguem conceituar-se, posicionar-se e consolidar-se no mercado. O fator que determina isso são as estratégias de mídia-marketing.

Então, é por isso que o planejamento de mídia é tão importante: é através dele que é possível que um bem, um produto ou um serviço consiga resultados positivos num mercado específico. Dadas essas explicações, já se torna mais evidente que em uma Equipe de empreendedores e empresários, em geral, sempre tem que haver aquela pessoa ou equipe de mídia (que em alguns casos é a de mídia-marketing), responsável pelo plano de mídia. Que isso fique bem entendido: profissionais de mídia, não amadores. Porque desses profissionais depende a aceitação ou não do bem, produto ou serviço a promover.

Mais um exemplo: porque em alguns comércios, empresas, supermercados e lojas há determinadas características que chamam mais a atenção, atraem, convencem e captam clientes? Porque o plano de mídia fora bem feito, bem executado, por profissionais capazes e competentes para tal fim. E isso vale para o setor público tanto quanto para o privado. Pois de certa forma, uma instituição pública é um “empreendimento público”, com desafios, metas e públicos a atingir, que no nosso caso são coletividades mais amplas, porém definíveis e acessáveis por mídia. É para isso que se contratam, por exemplo, jornalistas, publicitários e propagandistas para o serviço público: para que nós que somos cidadãos, pagamos impostos e cumprimos com nossas regras de conduta em sociedade possamos ser atendidos com bens, serviços e, porque não dizer, produtos públicos, dentro de padrões de quantidade e de qualidade aceitáveis, recebendo informações corretas. De forma semelhante, em uma instituição particular, os jornalistas, publicitários e propagandistas realizam o papel de tornar aquela empresa privada acessada, conhecida e solicitada por seu público-alvo, gerando produtividade, fabricação, comercialização e vendagem.

Lembrando sempre que mídia-marketing serve para instituições públicas e privadas, há nichos de mercado para profissionais da mídia e do marketing em todo tipo de mercado. É ao fazer com que os clientes/consumidores/públicos compreendam essas noções que vamos conseguir tornar esses entes competitivos, dedicados e proativos, pois se prestam a solucionar problemas de consumo, seja ele de caráter público ou privado. Dito isso, analise você o seu mercado: você já “existe” no mercado? você está “conceituado”? está “posicionado”? está “sendo mostrado” o que você faz? o seu bem, produto ou serviço está “disponível”? Respondidas essas perguntas, você notará rapidamente que a comunicação – mídia – está envolvida nesse processo, direta ou indiretamente.

Bem, eram essas as informações que gostaríamos de tentar passar por aqui no blog, de forma o mais simples, rápida e compreensível para você notar o quão importante e oportuno é o planejamento de mídia. São noções que todos nós mesmos devemos ter e utilizar em qualquer ramo de atividades em que estejamos atuando. Escolha bem o profissional ou equipe que irá trabalhar a sua comunicação, a sua mídia-marketing (mix mídia-marketing!), seu portfólio e acerte em cheio nos resultados. Progrida, avance, evolua! Bom trabalho à frente!

(Por: João Paulo Santos Mourão.)

Árvore Pedro II Comunicação.

 

Autor: arvorep2com

Perfil do Micro Empreendimento Individual | Árvore Pedro II Comunicação | atuante no mercado para criar resultados em Comunicação Social e projetos do melhor quilate e qualidade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: